Cultura de inovação: aprenda a criar os estímulos certos na sua empresa

Cultura de inovação é o novo paradigma das organizações bem sucedidas?

A inovação aberta é a grande ruptura cultural corporativa das últimas décadas. Devido aos métodos para a colaboração desse modelo de gestão, muitas empresas conseguiram deixar o problema da "mentalidade de silo" no passado.

Contudo, o sucesso na inovação depende de alguns fatores. Um deles é saber estruturar uma equipe alinhada e consciente do seu potencial inovador. Outro é estar atento às oportunidades que surgem diariamente.

Neste texto, vamos te contar sobre os diferenciais na hora de criar uma cultura de inovação. Assim, você estará mais preparado e saberá melhor como destacar a sua organização e tecnologia nos programas de inovação aberta.

Venha descobrir!

Entendendo a revolução da inovação aberta

A mentalidade de silo nada mais é do que um grande impeditivo para a comunicação e a cooperação entre empresas. Durante muito tempo ela foi a lógica principal usada na gestão competitiva das grandes corporações.

Porém, com o surgimento do conceito de inovação aberta, introduzido por ​​Henry Chesbrough em "Inovação aberta: um novo imperativo para criar e lucrar com tecnologia (2003)", novas estratégias foram sendo criadas.

Empresas do mundo todo passaram a se abrir mais e os programas de inovação surgiram como o caminho mais viável de novas oportunidades e crescimento.

Essa mudança para uma nova competitividade nos negócios foi entendida pelo palestrante, facilitador de redes e consultor estratégico Stefan Lindegaard como uma revolução.

No livro " The Open Innovation Revolution (2010)", o autor observa que o conhecimento intramuros das empresas não só custava mais caro para elas como também era menos eficiente.

Dessa forma, conjugando fornecedores, clientes, universitários e até concorrentes, a inovação aberta se tornou o meio para o desenvolvimento sustentável e a permanência de grandes companhias no mercado.

Lindegaard (2010) também expressou opinião sobre os rumores de que a inovação aberta seria apenas uma moda passageira. Para ele, ao contrário, o modelo está apenas no seu início e se sustenta com base em duas mega tendências principais.

A primeira delas é que "a inovação se tornou uma operação 24 horas, 7 dias por semana", com muitas empresas criando laboratórios de pesquisa e desenvolvimento (P&D) e inovação fora das suas sedes corporativas.

A segunda estaria ligada ao conhecimento transparente."Ferramentas 2.0 da Web, tais como as wikis, estão sendo adaptados por empresas que também começaram a ver valor profissional em plataformas de redes sociais como o LinkedIn e o Facebook. Encontrar pessoas que tenham o conhecimento que você precisa nunca foi tão fácil, graças a essas tais ferramentas de rede", afirma Stefan Lindegaard (tradução nossa).

Diante disso, há o entendimento de que a inovação aberta vem sendo uma constante quebra de paradigmas na base das organizações.

E, segundo Lindegaard (2010), para estar intimamente conectado com esse novo ambiente inovador é preciso olhar para:

  • "A inovação aberta como um modelo que as empresas estão adotando em resposta a um mundo cada vez mais caracterizado por entidades de negócios globais e compartilhamento aberto de informações.
  • As pessoas que fazem a inovação acontecer — incluindo líderes de inovação e intra empreendedores — e os elementos essenciais que devem ser postos em prática para que essas pessoas prosperem.
  • Pessoas-obstáculos que podem impedir a inovação e algumas maneiras de superar desafios.
  • Habilidades de liderança pessoal que você precisará desenvolver como um líder de inovação ou intra empreendedor" (LINDEGAARD, 2010, p. 12, tradução nossa).

Sendo assim, é razoável pensar que o desenvolvimento de habilidades na inovação é necessário tanto para quem busca implementá-la como modelo de gestão quanto para os solucionadores que irão trazer novas oportunidades de negócio.

Para isso, de forma abrangente, um dos seus principais estímulos na atuação com a inovação aberta é a implementação de uma cultura de inovação.

Dicas para se destacar em programas de inovação aberta:

Crie uma cultura que estimule a inovação!

De acordo com especialistas, há uma diferença significativa entre a implementação de uma cultura de inovação nas grandes e em pequenas empresas.

Nos casos de corporações maiores, quando trabalhados, os processos de inovação seriam realizados sem um começo, meio e fim. Isto é, a inovação é tratada como uma vantagem competitiva a longo prazo.

Já nas pequenas e médias empresas (PMEs), e também startups, a cultura de inovação teria muito a ver com o dono.

Com essa lógica, nas big companies existe uma linha estratégica mais definida, com investimentos em relação a projetos de inovação.

Por outro lado, nas startups e afins haveria a possibilidade da cultura de inovação prosperar mais rápido e fundamentalmente entre todos os colaboradores.

Isso porque o desenvolvimento de uma cultura de inovação está muito ligado com o tratamento e a importância que se dá a ela no cotidiano.

É preciso transbordar a inovação!

E quando falamos em inovação aberta, alguns itens são primordiais para realizar uma incorporação de fato e conseguir se destacar.

Confira 6 formas de começar a implementar uma cultura de inovação!

1. Estimule a coletividade

Um dos princípios da inovação aberta é a coletividade. Sem construir uma cultura que veja os laços de cooperação e colaboração como os mais importantes para o desenvolvimento do trabalho, é mais difícil prosperar no universo da inovação. Uma dica é começar a olhar para processos internos e criar uma rotina com dinâmicas de inovação realizadas em conjunto.

2. Tenha liderança(s) voltadas para a inovação

Ainda que a questão deva estar a cargo de uma coletividade, uma liderança em inovação pode ser primordial. Enquanto uma referência, essa pessoa será responsável por repassar aos colaboradores quais são os princípios e as vantagens da inovação. Ela ainda seria uma buscadora de oportunidades e novos negócios no ecossistema.

3. Saiba escutar

Canais de comunicação são muito importantes dentro de qualquer organização. Na inovação aberta também é fundamental criar ótimos mecanismos de escuta. Basicamente, todas as vozes precisam ser ouvidas. As empresas que mais se destacaram na inovação foram as que construíram um terreno fértil para que as soluções surgissem de qualquer parte.

4. Atualize-se com tendências de mercado e tecnologias

As tecnologias e a transformação digital podem ser grandes aliados na inovação. Esteja atento a softwares de gestão que facilitam a triagem e a seleção tanto de programas quanto de soluções na inovação. Também não perca de vista as principais automatizações e os métodos que podem te ajudar a acelerar processos de inovação.

5. Meça as estratégias de inovação

Traçar objetivos também é importante na inovação. Afinal, na prática, inovar significa alcançar uma meta. Nesse ponto, os resultados da sua organização são a medida para a compreensão de uma estratégia delineada. Sendo assim, esteja sempre atento de qual ponto você está partindo e o que está colaborando, ou impedindo, você de obter aquilo que foi almejado.

6. Não tenha medo do fracasso

De todas as maneiras descritas acima para implementar uma cultura de inovação, esta, talvez, é a que mais necessita que todos os colaboradores estejam envolvidos. Uma equipe com medo de se arriscar dificilmente conseguirá encontrar bons caminhos na inovação. Construa as suas estratégias com tolerância para fracassos.

Sempre lembrando que inovação é diferente de novidade, também é muito indicado estar informado sobre o mundo da inovação.

Leia cases de sucesso, cerque-se de pessoas que querem trazer soluções inovadoras e esteja aberto para ser contrariado.

Nesta trilha #OpenRoad muitos conteúdos estão sendo pensados para facilitar a sua entrada na inovação aberta.

Participe do nosso grupo no Telegram e esteja por dentro de oportunidades, dicas, bate-papo e muito mais.

Compartilhe este texto com quem quiser!

Publicado em 10 de agosto de 2022
crossarrow-left linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram