Ventures Capital foi tema do Neo Talks desta semana

voltar Publicado em 24 de setembro de 2020

Ventures Capital foi tema do Neo Talks desta semana

O Neo Talks, evento promovido pela Neo Ventures, foi realizado na última quarta-feira, 23, em sua primeira versão aberta ao público. Normalmente, o evento é uma iniciativa voltada para o público interno da empresa e tem como objetivo o aprendizado de diversos temas importantes para a formação profissional. A reunião aberta, que teve como tema Venture Capital, contou com a participação do nosso Diretor Executivo, Bruno França Pádua, e de Pedro Drummond, Co-Founder e Managing Patner at Omni Partners.

Quer saber mais um pouco sobre o tema? Separamos os melhores insights dessa conversa para você. Mas antes, que tal entender um pouco melhor o que é Venture Capital?

O que é Venture Capital?

Venture capital, ou capital de risco, é uma modalidade de investimento focada em empresas de até médio porte que possuem alto potencial de crescimento, mas ainda são muito novas e têm faturamento baixo. O objetivo desse tipo de investimento não é apenas injetar capital na empresa para ajudá-la a crescer, mas também influenciar diretamente no andamento e na gestão do negócio. Isso contribui na criação de valor para a futura venda de participação acionária na empresa.

Hoje, esse tipo de aporte é mais comum em startups com modelo de negócio escalável. Ocorrem rodadas de investimentos — denominadas Seed, Series A, Series B, Series C, e assim por diante — de acordo com a maturidade da empresa, em valor crescente. A modalidade se diferencia de investidores anjo, que investem no estágio inicial, e de investimentos de private equity, que buscam empresas maiores e com maior faturamento.

No Brasil, o mercado de venture capital ainda está em fase de desenvolvimento, porém já é o maior da América Latina e cresce de maneira exponencial. Além do volume estar aumentando, o número de rodadas tem diminuído, o que mostra o começo de uma maturação do mercado, com aportes a cada rodada cada vez maiores. Junto a esses investimentos, o ecossistema de startups também tem crescido de maneira exponencial no Brasil.

Segundo os dados da Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (ABVCAP), o total de capital comprometido pelos fundos de private equity e venture capital já chegam a R$ 153,2 bilhões, com aumento médio de 28% ao ano. Tais dados mostram que essa indústria vem apresentando um grande crescimento. Essa informação é relevante, uma vez que o venture capital e o private equity são um importante vetor de crescimento e consolidação de empresas, principalmente em economias mais desenvolvidas, como os Estados Unidos.

Melhores Insights do Neo Talks 

  1. É necessário pesquisar e entender com quem você está lidando 

Se você tem um empreendimento e tem um investidor em vista, é necessário conhecê-lo bem, pesquisando informações como: 

  • O portfólio do investidor; 
  • As áreas de interesse dele; 
  • Se ele investe em empresas no estágio de desenvolvimento que você se encontra; 
  • Qual o tamanho típico do investimento dele; 
  • Quanto esse investidor interfere no cotidiano da sua empresa e se ele costuma participar da gestão;
  • Quão bem conectado ele está ao ecossistema e ao mercado;
  • Quem da sua rede de contatos pode fazer a conexão entre sua empresa e o investidor.

É importante fazer essas pesquisas para saber se é um investidor adequado ao que você busca para a sua empresa. Além disso, entender sobre as empresas que estão dentro do portfólio do investidor ajuda muito nessa hora 

  1. Tenha claro o seu objetivo 

Após você ter feito essa pesquisa e ter visto que aquele investidor tem tudo a ver com você e com o que você procura, é necessário você deixar claro o seu objetivo para ele, ou seja, qual a finalidade do dinheiro investido. É necessário ter em mente que o dinheiro deve ser visto como um meio, não como o objetivo. 

  1. Seja específico na comunicação 

Ao entrar em contato com o investidor, mostre a ele que você fez o seu “para casa”, pesquisando informações sobre ele e entendendo em quais empresas ele investe.. A melhor forma de fazer isso é comentando sobre o portfólio dele e mostrando porque a sua startup se encaixaria bem ali. 

  1. Saiba a hora de interromper ou acelerar o contato 

É importante entender os sinais que o investidor dá. Se não houve resposta após várias tentativas de contato terem sido feitas, encare como um sinal para interromper. Por outro lado, um retorno rápido pode indicar que você despertou interesse.

  1. Tenha uma short list de investidores 

A exposição a diferentes perfis pode ajudar na decisão. É importante que esse é um processo de “mão dupla”, já que além do investidor estar avaliando a sua startup, você tem que avaliar o tipo de investidor que você quer, para fazer a melhor escolha para a sua empresa. 

  1. Seja resiliente 

Lembre-se que nenhum investidor, por mais qualificado que seja, poderá afirmar se o seu negócio dará certo ou não. Por maior que seja o desafio, o resultado final estará em suas mãos. Além disso, muitas vezes receber uma resposta negativa com um bom feedback te ajudará a melhorar muito. 

 

Gostou dos insights? Confira o evento na íntegra clicando aqui

posts relacionados

FALE CONOSCO

Seja Nosso parceiro

Entre em contato

Trabalhe Conosco

Envie seu currículo

Neo Ventures 2018 - Todos direitos reservados

Desenvolvido por: